Aguarde

Novos tempos pedem novas propostas e soluções.
Inclusão, currículos adaptados, atividades diferenciadas são a tônica do trabalho atual do professor que precisa atender individualmente todos os seus alunos.
E se você encontrasse numa só pesquisa, uma variedade de atividades sobre o mesmo tema, em diferentes níveis de aprofundamento?
Vem aí, os NOVOS DISCOS VIRTUAIS...
Aguarde!

CIENCIAS - como a neve é formada

A neve é a precipitação de cristais de gelo, em geral completamente ramificados, formados pelo congelamento do vapor d'água que está suspenso na atmosfera. A neve é produzida nas nuvens quando os cristais de gelo se agrupam.

Geralmente, a neve surge quando uma determinada região é atingida por uma massa de ar frio e seca, vinda do continente, e uma frente fria, proveniente do oceano. 

O fenômeno ocorre quando a frente fria do oceano provoca um ciclone no mar, que joga muita umidade para a atmosfera.

A massa de ar fria e seca causa uma temperatura tão fria na atmosfera que congela as partículas de água, produzindo os cristais de gelo. 

A neve só pode ser vista quando os aglomerados de cristais de gelo são grandes e, por isso, não se descongelam antes de cair na superfície terrestre.

CIENCIAS - o inverno

Estamos na estação mais fria do ano e na Região Sul o inverno já chegou com bastante intensidade.
Este é o momento ideal para que você explique aos seus alunos:
.como são formadas as estações do ano
e fale também sobre a geada, a neve, o que é necessário para que ambas aconteçam em determinada região.
Aproveite também para mostrar de forma bem prática os estados fisicos da água: a transformação da água em gelo, a rtansformação de gelo em água, a evaporação.
Tudo com conversas simples e experimentações basicas do dia-a-dia!

CIENCIAS - decomposição dos seres vivos

O que acontece com os alimentos após certo período de tempo?
Realize esse experimento com as crianças utilizando apenas 2 abóboras.
Leve a primeira para a sala de aula para que as crianças observem
e deixe-a dentro de um recipiente de preferencia em um ambiente fechado
para que ela apodreça.
Quando ela estiver já em estado de putrefação providencie uma nova abobora.
Corte ambas para que as crianças observem as diferenças entre elas.
Seria interessante que tivesse à mão também luvas para que as crianças
pudessem tocar nas aboboras, e lupas para visualização mais aprofundada.
O registro da observação pode ser feito através de escrita ou desenho
de acordo com a faixa etária dos alunos.

CIÊNCIAS - crescimento das plantas

Você já fez a típica experiência da plantação do feijão para mostrar às crianças a germinação das plantas?
E que tal fazer agora a experiência para demonstrar o crescimento das plantas?
O processo é semelhante à primeira experiência, porém agora você e seus alunos plantarão um pé de feijão à cada 3 dias e quando tiverem 5 plantas crescendo poderão compara-las entre si, organizando da maior para a menor, da menor para a maior, da mais velha para a mais nova, da mais nova para a mais velha e as crianças poderão visualizar melhor o crescimento delas, observando os diferentes tamanhos que estarão disponiveis para observação!

CIÊNCIAS - chuva dentro de casa

materiais:
.um recipiente grande
.um recipiente pequeno
.água
.sal
.corante de alimentos
.filme plastico
.uma pedrinha ou moedas

realização:
Derrame alguns centímetros de água fervendo no recipiente grande;
Adicione duas colheres de sal, um pouco de corante e mexa bem.
Em seguida, coloque o recipiente pequeno no centro do grande. Ele não precisa flutuar, mas estar apoiado no fundo.
Cubra o recipiente grande com o filme plástico para fecha-lo hermeticamente. Coloque a pedrinha no centro, também pode ser uma ou várias moedas. O importante é queesta parte fique um pouco mais afundada.
Agora espere uma ou duas horas e observe o que acontece: o plástico fica umido por dentro e goteja no centro. No final,  haverá água também no recipiente pequeno, mas ela não terá cor nem será salgada. O que aconteceu/

Explicação:
Devido ao calor, a água salgada e colorida emite vapor de água, ou seja, ela evapora. Ao se chocar contra a cobertura de plastico, este vapor esfria e se condensa novamente em gotas de água. Seguindo a inclinação da tampa, a água pura desliza até o centro e goteja sobre o recipiente pequeno, mas como foi destilada, ela perdeu o sal e o corante.
O mesmo acontece com a atmosfera. A evaporação e a condensação fazem chover. Quando o vapor de água que está no ar se choca com algo muito frio,ele se transforma em agua destilada, ou seja, em purissimas gotas de chuva.

FESTA JUNINA - receitas

Passou no  Programa da Eliana receitas simples e interessantes de pratos para festas juninas.
Abaixo postamos algumas dessas receitas, e principalmente a de vinho quente será otima
para saborear tanto com os pais quanto com as crianças.
Quem quiser conferir outras receitas fora as que postamos aqui, segue o link:
http://eliana.uol.com.br/programaeliana/categoria/receitas-da-sueli/

FESTA JUNINA - amendoim salgado no microondas

Ingredientes



1 xícara (chá) de amendoim crú


1 colher (sopa) de água, misturada com


1 colher (chá) de sal


Modo de Preparo


Misturar tudo muito bem e colocar em um refratário baixo, no microondas por 9 minutos, parando para mexer à cada 3 minutos.


Para manter a crocância, depois de frio, guarde em recipiente bem fechado.

FESTA JUNINA arroz doce na pressão

Ingredientes



1 xícara (chá) de arroz


3 xícaras (chá) de água


1 xícara (chá) de leite


1 lata de leite condensado


4 cravos


3 pedaços de canela


1 caixinha de creme de leite


100 gramas de paçoca


Modo de preparo


Coloque na panela de pressão o arroz, a água, o leite , o leite condensado, o cravo e a canela.


Tampe a panela e assim que a pressão pegar, deixar cozinhando por 10 minutos.


Em seguida desligue, tire a pressão da panela,adicione a caixinha de creme de leite, misturando bem. Coloque o arroz em um refratário , desmanche as paçoquinhas , polvilhe sobre o arroz e sirva a seguir.

FESTA JUNINA - cocada de chuchu na colher

Ingredientes



2 latas de leite condensado


4 chuchus descascados e ralados no ralo grosso (+/- 900 g)


2 colheres (sopa) de manteiga


50 g de coco ralado


6 cravos da Índia


Modo de preparo


Numa panela coloque as latas de leite condensado, o chuchu ralado , a manteiga, o coco ralado , os cravos e leve ao fogo médio mexendo sempre até engrossar (20 a 25 minutos) e desgrudar do fundo da panela. Retire do fogo, deixe esfriar , enrole, coloque em palito de pirulito e passe no coco ralado ou sirva em colheres.

FESTA JUNINA - palito de pinhão colorido

Ingredientes



500 gramas de pinhão cozido


300 gramas de brigadeiro


200 gramas de confeitos de chocolate coloridos


Modo de Preparo


Passe o pinhão cozido no multiprocessador e em seguida adicione o brigadeiro, deixando misturar bem para obter uma massa homogênea.


Enrole, coloque em palitos de pirulito e passe nos confeitos de chocolate coloridos.

FESTA JUNINA - bombom salgado de abóbora

Ingredientes



300 gramas de abóbora cozida e espremida


½ xícara (chá) de leite


1 colher (sopa) de manteiga


1 colher (chá) de sal


200 gramas de carne seca refogada e desfiada


100 gramas de crespinhos de arroz


Modo de Preparo


Em uma panela coloque a abóbora espremida, o leite, a manteiga , o sal , bata bem para formar um purê e deixe esfriar um pouco


Em seguida, abra porções da massa, recheie com a carne seca refogada e enrole formando um bombom.


Passe no crespinho de arroz e sirva em forminhas.

FESTA JUNINA - vinho quente sem álcool

Ingredientes



2 xícaras (chá ) de açúcar


2 xícaras (chá) de água


6 cravos


6 pedaços de canela


1 xícara (chá) de gengibre picado


3 xícaras (chá) de suco de uva concentrado


Modo de Preparo


Em uma panela coloque o açúcar e leve ao fogo para derreter.


Adicione a água, o cravo, a canela e deixe ferver.


Acrescente o gengibre picado e deixe ferver um pouco mais.


Junte o suco de uva, abaixe o fogo e deixe por mais alguns minutos.


Retire do fogo, passe por uma peneira e sirva em seguida.

HISTÓRIA - musicas infantis


Objetivo

Resgatar músicas infantis que abordam os temas: animais, habitat e seu meio


ambiente.


Conteúdos trabalhados

Animais – habitat dos animais – grupos de animais


Material necessário

 Cd com as músicas infantis


Aparelho de som


Início
O professor poderia começar a atividade estimulando os alunos a cantarem as


músicas que eles conhecem que envolvam nomes de bichos ou de plantas.

Algumas das músicas são bem conhecidas pelas crianças, outras não. Assim,

o professor poderá ensinar as músicas, resgatando a tradição de cantigas de

roda, ao mesmo tempo ensinar sobre os animais.


Colocando a mão na massa

Cantigas

A Barata diz que tem

A Barata diz que tem sete saias de filó


É mentira da barata, ela tem é uma só

Ah ra ra, iá ro ró, ela tem é uma só !

A Barata diz que tem um sapato de veludo

É mentira da barata, o pé dela é peludo

Ah ra ra, Iu ru ru, o pé dela é peludo !

A Barata diz que tem uma cama de marfim

É mentira da barata, ela tem é de capim

Ah ra ra, rim rim rim, ela tem é de capim
A Barata diz que tem um anel de formatura


É mentira da barata, ela tem é casca dura

Ah ra ra , iu ru ru, ela tem é casca dura

A Barata diz que tem o cabelo cacheado

É mentira da barata, ela tem coco raspado

Ah ra ra, ia ro ró, ela tem coco raspado


Outra sobre barata...
Eu vi uma barata


Na careca do vovô

Assim que ela me viu

Bateu asas e voou.


Onde a barata vive? O que ela come? Quem come a barata? Ela transmite

doenças?


A pulga e o percevejo

Torce, retorce


Procuro mais não vejo

Não sei se era pulga

Ou se era percevejo


Onde vive a pulga e o percevejo? Eles se alimentam do quê?


Fui morar numa casinha-nha

Infestada-da de cupim-pim--pim


Saiu de lá-lá-lá

Uma lagartixa-xa

Olhou pra mim

Olhou para mim e fez assim:

Aaah!!!!


Onde encontramos os cupins e as lagartixas? Os cupins são benéficos? E as

lagartixas? Por quê?


Sapo Cururu
Sapo Cururu na beira do rio


Quando o sapo grita, ó Maninha, diz que está com frio

A mulher do sapo, é quem está la dentro

Fazendo rendinha, ó Maninha, pro seu casamento


O professor pode questionar aos alunos: Onde vivem os sapos? Alguém já viu

algum?


O Meu Galinho

Há três noites que eu não durmo, ola lá !


Pois perdi o meu galinho, ola lá !

Coitadinho, ola lá ! Pobrezinho, ola lá !

Eu perdi lá no jardim.

Ele é branco e amarelo, ola lá !

Tem a crista vermelhinha, ola lá !

Bate as asas, ola lá ! Abre o bico, ola lá !

Ele faz qui-ri-qui-qui.

Já rodei em Mato Grosso, ola lá !

Amazonas e Pará, ola lá !

Encontrei, ola lá ! Meu galinho, ola lá !

No sertão do Ceará !


O Pintinho

O pintinho amarelinho


cabe aqui na minha mão,

na minha mão

quando quer comer bichinhos

com seus pezinhos ele cisca o chão.

Ele bate as asas,

ele faz piu piu

mas tem muito medo

é de gavião...

Ele bate as asas

ele faz piu piu
mas tem muito medo


é de gavião...

Ele bate as...


Por que o pintinho tem medo do gavião?


Atirei o pau no Gato


“Atirei o pau no ga t ó tó

mas o ga t ó tó

não morreu reu reu

dona Chi cá cá

De mirou sé sé

Do berro, do berro

Do gato teu

Miau!”


Acordo coletivo


Após o professor ensinar algumas músicas, ele poderia questionar sobre a vida

dos animais, e classificá-los em inseto, ave, mamífero, anfíbio e réptil.

CIÊNCIAS - construindo um terrrário


Objetivos
Montar um terrário;

Simular um ambiente terrestre;

Verificar a ocorrência do ciclo da água no terrário;

Conscientizar os alunos da importância da água e do solo na vida das plantas e

dos animais (inclusive o homem)

Conscientizar os alunos da importância da água para os animais (inclusive o

homem)

Observar que há diferentes tipos de solo

Incentivar a observação e o cuidado com a natureza;

Estimular o registro das observações em diários e tabelas;

Conteúdos trabalhados

Terrário - solo - ciclo da água – ciclo de vida dos animais e vegetais – partes

das plantas- decomposição

Material necessário por grupo

Recipiente para montar o terrário (aquário vazio, vidro ou garrafa PET)

Pedrinhas ou argila expandida

Carvão ativado (utilizado para absorver componentes orgânicos, evita o mal

cheiro, proliferação de fungos etc)

Solo para jardim (comprado) ou mistura de solos trazidos pelos alunos

Mudas de plantas ou sementes

Início
O professor poderia questionar os alunos: Para onde vai a

água que cai no solo? O que acontece com a água usada para molhar as
plantas? As plantas comem terra? As plantas bebem água? O que acontece

quando uma planta ou um bichinho morre?

Colocando a mão na massa

Podemos mostrar um terrário já montado às crianças para ilustrar o objetivo a

ser alcançado, mostrar fotos de outros tipos de terrários.

A montagem do terrário faz parte da atividade proposta e deve ser realizada

pelos alunos, sob orientação do professor. É interessante que a classe seja

organizada em grupos, de modo a permitir que todos os alunos participem

desta e das outras etapas da atividade.

O terrário poderá ser montado em um aquário com tampa ou outro recipiente

como um vidro de conserva ou uma garrafa PET. Pode ser pequeno ou grande,

de acordo com o material disponível.

A montagem do terrário começa pela limpeza do recipiente, que deve ser limpo

e seco. No fundo do recipiente colocam-se as pedrinhas (ou argila expandida),

formando uma camada para drenagem da água. Imediatamente acima, se

possível, uma fina camada de carvão ativado é colocada para evitar o

crescimento de fungos na água, o apodrecimento das raízes e a formação de

gases. Finalizando, coloca-se uma camada de terra, até completar cerca de 1/4

da altura do vidro.

Preparado o "terreno" é hora de escolher as plantas adequadas para esta

atividade. São mais indicadas as plantas que crescem pouco, como por

exemplo: peperômia, musgos, pequenas samambaias, begônias e até mesmo

pequenos antúrios. É importante lembrar que nessa escolha deve-se levar em

conta o tamanho do recipiente utilizado.

Para melhor simular uma paisagem natural, podemos acrescentar ao terrário

alguns elementos facilmente encontrados, como galhos, pedras e folhas secas.

Podemos também simular um lago, adicionando ao terrário um potinho com

água.

A presença de pequenos animais como tatuzinhos de jardim e caramujos,

auxiliaria na introdução de outros assuntos como: locomoção, alimentação,

reprodução, comportamento de animais da mesma espécie e de espécies

diferentes, comportamento diante das características do ambiente, entre outros

podem ser observados e comparados pelos alunos. Após colocar as plantas e

os animais é necessário borrifar água com cuidado dentro do vidro e fechar o

terrário com a tampa ou com um plástico preso com um elástico.

O terrário deve ficar num local iluminado, mas sem receber sol diretamente. O

excesso de exposição à luz solar transforma-o numa estufa. O professor

poderia aproveitar e perguntar: Você já ouviu falar em estufa? O que será que

acontece com as plantas e os animais em uma estufa? Que tal realizarmos

uma pesquisa?

Manutenção do terrário

O terrário se mantém sozinho. Semanalmente podemos abrir o terrário para

colocar um pouco d´água (verifique se é realmente necessário, o mesmo deve

estar úmido e não encharcado!), limpar o vidro e colocar mais plantas e

animais. Se tiver água demais no terrário é necessário deixá-lo alguns dias

aberto para que a água evapore. Se as plantas cresceram tomando todo o

espaço, corte-as ou substitua-as. Folhas e bichinhos mortos podem ser

deixados no terrário para ver como ocorre sua integração ao solo, mas podem

causar uma proliferação exagerada de fungos. Se houver mais que um terrário,

podemos deixar um deles com os restos de plantas e de animais e o outro,

limpo.

Acordo coletivo

A observação do terrário poderá ser realizada a qualquer momento,

diariamente ou semanalmente, a freqüência de observações deverá ser

estabelecida pelo professor e alunos e deve levar em consideração o objetivo

das mesmas. Se a intenção for medir o crescimento de uma planta, por

exemplo, a observação poderá ser semanal. Se a intenção for acompanhar a

germinação de uma semente, a observação poderá ser diária.

O professor poderia questionar os alunos: Quais os tópicos que serão

observados no terrário, como serão registrados? É importante, que todos
participem, portanto todos os alunos devem registrar suas observações no

caderno.

Registro

Cada grupo deve fazer um registro inicial com a data da montagem e os

componentes do terrário. O registro poderá ser realizado diariamente ou

semanalmente através de desenhos, tabelas, redações etc.

Sugestões

·
A revista Nova Escola (número 187, Nov/Dez) traz “Um terrário para

observar o ciclo da água”, com dicas e fotos que ajudam a montar e a

utilizá-lo. Disponível em:

http://novaescola.abril.com.br/index.htm?ed/165_set03/html/ faca.

·
O terrário poderá ser utilizado também para observar a atividade das

minhocas no solo, para isso deve-se colocar dentro dele, algumas

minhocas e cobrir a parte do recipiente utilizado que está com terra com

jornal ou papel escuro e aguardar algumas semanas. Passado o tempo

esperado, retira-se o papel. Pede-se aos alunos observarem os

caminhos que as minhocas fizeram e a presença de “montinhos” na

superfície do solo (são as fezes das minhocas). O professor também

pode questioná-los sobre a contribuição das minhocas ao solo e às

plantas do terrário. Pode-se também, experimentar montar diferentes

tipos de terrários, um com solo seco, um com solo úmido e um com solo

misto.

·
Os professores das séries iniciais podem aproveitar a atividade do

terrário de forma mais simples, por exemplo, no momento que o

professor estiver montando-o poderá discutir com os alunos sobre os

elementos da natureza, a diferença dos seres bióticos (com vida) e

abióticos (não vivos, como pedras, água, etc).

Importante:
O professor deverá supervisionar a coleta dos animais para evitar

acidentes com animais peçonhentos ou que eventualmente causem alergias. O

professor deverá utilizar uma pinça ou luva grossa

MATEMÁTICA - meses do ano

O ano é composto por 12 meses: janeiro, fevereiro, março, abril, maio, junho, julho, agosto, setembro, outubro, novembro e dezembro.
Alguns meses possuem 30 ou 31 dias e o mês de fevereiro tem 28 ou 29 dias em anos bissextos.
Aqui vai uma dica muito simples para que voce consiga saber se um mes tem 30 ou 31 dias usando as mãos, ensine também seus alunos:

PROFESSOR - sobram vagas em cursos oferecidos pelo governo

Cerca de 40% das vagas ofertadas pelo MEC ainda não foram preenchidas

O Ministério da Educação (MEC) prorrogou, pela segunda vez, o prazo para que professores da rede pública possam se inscrever em cursos de formação continuada oferecidos pelo governo federal em parceria com instituições públicas de ensino superior. As inscrições podem ser feitas até a sexta-feira.

Leia a materia completa no link:
http://veja.abril.com.br/noticia/educacao/mec-prorroga-prazo-para-inscricao-de-professores-em-cursos-de-formacao-continuada

ALFABETIZAÇÃO /MÃES & FILHOS - 9 dicas para ajudar na alfabetização das crianças

A coisa mais simples e também a mais importante que os adultos podem fazer para ajudar as crianças na fase da Pré ou Alfabetização, a criarem o hábito de buscarem o conhecimento do qual elas irão precisar, para serem bem sucedidas na vida pessoal e profissional, é simplesmente ler alto para elas, começando com isto desde cedo.
A habilidade para ler e entender o que está escrito capacita as crianças a serem auto suficientes, a serem melhores estudantes, mais confiantes, levando-as desse modo às melhores oportunidades na vida profissional e a uma vida mais divertida, tranquila e agradável.
Veja a seguir, As Nove Pequenas Coisas que os Pais, Avós, Professores e outros parentes dispostos a ajudar, podem fazer para auxiliar asCrianças a aprenderem e a criar gosto pela leitura.

  1. Leia em Voz Alta, para seu filho diariamente. Do nascimento até os seis meses, ele provávelmente não vai entender nada do que você está lendo, mas tudo bem assim mesmo. 
    A idéia é que ele fique familiarizado com o som de sua voz e se acostume a ver e a tocar em Livros.
  2. Para começar, use Livros Ilustrados sem textos ou com bem poucas palavras. Aponte para as cores e figuras e diga seus nomes. Livros simples podem ensinar a criança coisas que mais tarde vão ajudá-la a aprender a ler. 
    Por exemplo, ela aprenderá sobre a estrutura da linguagem - que existem espaços entre as palavras e que a escrita vai da esquerda para a direita.
  3. Conte Histórias. Encoraje sua criança a fazer perguntas e a falar sobre a história que acabou de ouvir. Pergunte-lhe se pode adivinhar o que vai acontecer em seguida conforme for contando a história, com os personagens ou coisas da trama. Aponte para as coisas no livro que ela possa associar com o seu dia a dia. "Veja este desenho de macaco. Você lembra do macaco que vimos no Circo?"
  4. Procure por Programas de Leitura. Se você não for um bom leitor, programas voluntários ou governamentais, na sua comunidade ou cidade, voltados para o desenvolvimento da leitura, lhe darão a oportunidade de melhorar sua própria leitura ou então ler para seu filho. Amigos e parentes podem também ler para seu filho, e também pessoas voluntárias que na maioria dos centros comunitários ou outras instituições estão disponíveis e gostam de fazer isso.
  5. Compre um Dicionário Infantil. Procure por um que tenha figuras ao lado das palavras. Então começe a desenvolver o hábito de brincando com a criança, provocá-la dizendo frases tais como: "Vamos descobrir o que isto significa?"
  6. Faça com que Materiais de Escrever, tais como lápis, giz de cera, lápis coloridos, canetas, etc, estejam sempre disponíveis e a vista de todos.
  7. Procure assistir programas Educativos na TV e Vídeo. Programas infantis onde a criança possa se divertir, aprender o alfabeto e os sons de cada letra.
  8. Visite com frequencia uma Biblioteca. Começe fazendo visitas semanais à biblioteca ou livraria quando seu filho for ainda muito pequeno. Se possível cuide para que ele tenha seu próprio cartão de acesso e empréstimo de livros. Muitas bibliotecas permitem que crianças tenham seus próprios cartões personalizados com seu nome impresso, caso ela queira, exigindo apenas que um adulto seja o responsável e assine por ela.
  9. Leia você mesmo. O que você faz serve de exemplo para o seu filho.


Fonte:
U.S. Department of Education/Helping Your Child Get Ready For School series

MATERNAL - observação do meio ambiente

Trabalhar o meio ambiente com as crianças de maternal requer atividades simples de observação e conversas, para que elas comecem a prestar mais atenção ao mundo que as cerca.
Prepare um tempo de passeio ao pátio da escola para que as crianças sintam o calorzinho do sol de inverno e explique que nesta época do ano, sentimos menos calor pois o nosso planeta está mais longe do sol.
Peça para que elas observem as árvores (se houver) e explique qual a função delas para o equilibrio do meio ambiente.
Se houver grama, peça que observem os pequenos animais, há de ter formigas, e em espaços mais umidos até mesmo caramujos, caracóis.
Essa observação do meio ambiente, mesmo sendo muito simples, poderá apresentar novidades às crianças que certamente gostarão do passeio.

CIÊNCIAS - mini horta com garrafa PETI


Materiais necessários: garrafas pet, tesoura, terra, mudinhas ou sementes. 

Procedimentos: Deite a garrafa pet e corte um dos lados da “barriga” da garrafa, sem atingir o fundo nem a boca da garrafa.
 Faça pequenos furinhos no fundo e coloque terra.
Em seguida, plante as sementes ou as mudas e é só cultivar com cuidado. Como suporte podemos usar caixas de ovos para que não fiquem diretamente no chão e, de tempos em tempos, estes suportes poderão ser substituídos, pois podem apodrecer com a umidade que escorre do excesso da água pelos furinhos da garrafa.

CIÊNCIAS - minhocário


Materiais necessários para cada minhocário: Uma garrafa pet de 2 litros e uma menor de água mineral brita ou pedrinhas, terra, saco de lixo preto, minhocas. 
Procedimentos:

Corte a garrafa pet tirando o bocal.
No fundo da garrafa pet coloque brita (não há necessidade de furar o fundo da pet). Sobre a brita coloque a garrafa menor (com água e tampa) dentro da garrafa pet. Ao redor, despeje a terra e largue as minhocas. Após terminar, utilize um saco de lixo escuro para envolver a garrafa, pois as minhocas não são acostumadas com claridade. Não é necessário molhar, pois a garrafinha com água fornece umidade para a terra, a não ser que seja uma região de excessivo calor, molhe de vez em quando, podendo colocar alguns lixos orgânicos sobre a terra para alimento das minhocas. Depois de dias, ao tirar o saco de volta da garrafa poderemos observar os caminhos das minhocas bem definidos. Volte a cobrir com o saco de lixo evitando a luz para as minhocas.

CIÊNCIAS - reciclagem

Reciclagem é um conjunto de técnicas que tem por finalidade aproveitar os detritos e reutiliza-los no ciclo de produção de que saíram. E o resultado de uma série de atividades, pela qual materiais que se tornariam lixo, ou estão no lixo, são desviados, coletados, separados e processados para serem usados como matéria-prima na manufatura de novos produtos.
Reciclagem é um termo originalmente utilizado para indicar o reaproveitamento (ou a reutilização) de um polímero no mesmo processo em que, por alguma razão foi rejeitado.
Reciclar outro termo usado, é na verdade fazer a reciclagem.
O retorno da matéria-prima ao ciclo de produção é denominado reciclagem, embora o termo já venha sendo utilizado popularmente para designar o conjunto de operações envolvidas. O vocábulo surgiu na década de 1970, quando as preocupações ambientais passaram a ser tratadas com maior rigor, especialmente após o primeiro choque do petróleo, quando reciclar ganhou importância estratégica. As indústrias recicladoras são também chamadas secundárias, por processarem matéria-prima de recuperação. Na maior parte dos processos, o produto reciclado é completamente diferente do produto inicial.

Este texto explicativo pode ser passado aos alunos para copia, impresso ou apenas lido para que as crianças tomem conhecimento mais exato do que significa.

O objetivo dele é situar as crianças em relação ao assunto e servir de base teórica para a realização da atividade prática a seguir: pedir para que as crianças verifiquem junto às suas famílias se há materiais que são jogados no lixo e poderiam ser reciclados, também investigar se existe coleta seletiva em sua comunidade, se existe alguma cooperativa de catadores, enfim, saber mais sobre a sua realidade e a maneira como o meio ambiente está sendo tratado.

Um ótimo endereço para visitação e aprofundamento teórico inclusive uma receita para a produção de papel reciclado está no link abaixo:

**Mais do que lotar cadernos com atividades
é papel da escola analisar a realidade
e agir sobre ela!**

DATAS COMEMORATIVAS - meio ambiente decomposição do lixo

Experiência prática para ser realizada em sala de aula por um período de 5 dias.
Materiais:
.terra
.copinhos descartáveis
.materiais para preencher os copos.

Coloque terra no fundo de cada copinho (de acordo com os materiais que voce vai deixar em análise).
Em cima da terra coloque os materiais, cada copo abrigará um material.
Sugestões:
>papel de bala
>aparas de lápis
>pacote de salgadinho (amostra cortada em pedacinhos)
>garrafa PETI (amostra cortada em pedacinhos)
>alimentos (ex.: pão, tomate, outro alimento que se decomponha mais rapidamente).

Explique às crianças o objetivo da observação, que a terra dentro dos copinhos representa o nosso planeta quando recebe o lixo que as pessoas produzem diariamente.
Deposite os materiais, um em cada copinho para observação diária das crianças.
Ao final da semana, os alimentos estarão em estado de putrefação enquanto os demais materiais permanecerão intactos.
Explique às crianças que o mesmo acontece com o que jogamos no lixo todos os dias: que alguns materiais levam centenas de anos para se decomporem e por isso poluem muito o meio ambiente.
Veja a tabela de decomposição de alguns materiais:
Saiba mais sobre a questão lixo no site abaixo:
http://www.ufrrj.br/institutos/it/de/acidentes/lixo.htm

DATAS COMEMORATIVAS - meio ambiente

5 de junho é o dia Mundial do Meio Ambiente
mas uma questão tão séria não pode ser falada
em apenas um dia no ano!
Dia do meio ambiente é todo dia e por isso
essa dica que apresento agora como um projeto
de pesquisa prática e produção de relatorios
que deverá ser executado em 5 dias (segunda
à sexta-feira) para posterior calculo mensal e anual
indicada para turmas de quarto e quinto ano
ou adaptadas para alunos menores.

Primeiro passo:
realize uma conversa inicial com as crianças sobre a data
comemorativa, que já passou visto que foi num domingo,
explique que a questão ambiental não deve ser assunto
apenas de um dia comemorativo pois as pessoas atualmente
precisam se preocupar mais com o meio ambiente por muitos
motivos, entre eles:
.se não cuidar da água ela vai se esgotar
.se produz muito lixo que leva séculos para serem processados
pelo ambiente, por isso a necessidade de se pensar mais
sobre essa questão e buscar alternativas
.o ar está sendo muito poluído pelos carros principalmente
porém existem outras fontes, como fábricas e industrias
e derrubada das matas e florestas.
Quem deve cuidar do meio ambiente?
Todos nós.
Cada pessoa deve fazer a SUA PARTE para que somado
o esforço de muitas pessoas se torne algo maior.

PROBLEMATIZAÇÃO
Pergunte as crianças se elas tem ideia da quantidade de lixo
que a sua familia produz diariamente e o quanto de espaço
esse lixo ocupa.
Provavelmente elas dirão que sim, que observam e a professora
vai sugerir a tarefa:
.verificar diariamente a quantidade de lixo produzida.
Como?
Primeiramente contando à família que precisa realizar essa observação
e pedindo para que a mamãe por exemplo, avise quando vai colocar
o lixo na rua, para que ela observe a quantidade e questione o que
exatamente está sendo jogado.
É importante salientar que não é para que a criança manipule o lixo,
e sim, observe quantidade (volume das sacolas) e que lhe seja dito
o que é que está sendo jogado (se é lixo de banheiro, se é embalagens
de alimentos, restos de comida, enfim).
Após observar, a criança deverá anotar numa folha especifica para a atividade
ou mesmo no caderno de Ciências.

No dia seguinte, a professora pedirá comentário oral sobre as anotações de todos os alunos, para estimulá-los à oralidade e também compartilhamento das informações e anotará no quadro-negro (para sistematização) as informações apresentadas separando em duas planilhas, a primeira:
.recicláveis
.não recicláveis
e a segunda sobre a quantidade em sacolas (se foi uma sacola, duas, meia sacola, numa medida aproximada).
Ao final de todas as apresentações, realize uma analise rapida sobre a primeira planilha (observando se os materiais eram recicláveis ou não, se havia mais recicláveis ou não) e analise a segunda planilha pela quantidade de lixo (quantidade de sacolas).
Peça para que as crianças anotem o resultado obtido pela sala abaixo dos resultados coletados do primeiro dia no caderno ou se produzir uma folha para essa observação, coloque um espaço para essas anotações.
Repita essa operação pelos dias seguintes, coletando as informaçoes com as crianças anotando os resultados apresentados, pedindo para que as crianças anotem os resultados gerais.

Ao final dos 5 dias, analise os resultados das planilhas, some todos os resultados e proponha situações problemas simples para calculo de quantidade mensal e anual individual (por familia/criança) e total (da sala).
As crianças certamente vão ficar supresas com a quantidade de lixo produzida pela turma .
Após essas análises, conversar com as crianças sobre o que elas sugerem para diminuição da quantidade de lixo. E propor para que elas conversem com suas familias sobre as sugestões apresentadas.
Também há a possibilidade de produção de cartazes e exposição na escola para compartilhar as ideias com as demais turmas.
A professora pode também solicitar a produção de um relatorio geral onde a criança explique tudo que ela fez ao longo dos dias e conclusões ou produção de desenhos, tornando o estudo do meio ambiente algo real, que está ligado à vida da criança e que fará sentido para ela, situando-a como agente produtora de mudanças!

ALFABETIZAÇAO - como ajudar na alfabetização dos filhos

É papel do professor sistematizar os conhecimentos
mas a família que contribui na aprendizagem dos seus filhos
não só colabora com seu sucesso escolar como o torna
uma pessoa mais capacitada e melhor preparada para a vida.
A matéria descrita no link abaixo apresenta 11 dicas para que os pais
favoreçam o aprendizado da leitura e da escrita dentro de casa!

http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/ajudar-alfabetizacao-seu-filho-470463.shtml

EDUCAÇÃO INFANTIL - trabalhando com o olfato

Realize essa experiência simples mas interessante com seus alunos de Educação Infantil ou com seu filho.
Pegue 4 copos descartáveis de 200ml de preferencia colorido para que não se veja o conteudo e coloque em cada um itens diferentes até encher o copo, a saber:
.limão cortado
.cebola cortada
.canela
.pipoca
em seguida feche o copo com papel em cima e fita e abra apenas alguns buraquinhos  para que se possa sentir o cheiro do que está dentro.
Peça para que as crianças uma a uma dêem uma boa cheirada rsrs no primeiro copo através dos orificios e façam um desenho do que imaginam ter dentro do copo.
Terminado o primeiro desenho, repita o processo com o segundo copo e assim sucessivamente até que todos os copos tenham sido vistoriados por todas as crianças.
Em seguida, será a hora da abertura dos copos e a comparação com os desenhos para ver quem conseguiu descobrir o conteudo dos copos apenas pelo cheiro!
Ao finalizar a experiência, converse sobre a importância deste nosso sentido que nos alerta dos perigos (cheiro de fumaça, de alimento estragado) e que também pode nos proporcionar agradáveis sensações: cheiro de perfume, cheiro de flores, cheiro de comida gostosa.


MÃES & FILHOS /MATERNAL - conceito igual e diferente

Utilize jogo da memória, de qualquer tipo de sua preferencia ou mesmo  procure pela internet, recorte e monte, para ensinar os conceitos:
.igual
.diferente
para seu filho ou alunos.


A compreensão das regras de jogo de memória, com as peças viradas para baixo, ainda é complicada aos pequenos de 2 anos e meses, no entanto, ensinar a perceber e encontrar peças iguais com as peças viradas para cima é algo que pode ser apreendido e portanto, explorado.
Primeiro mostre duas peças iguais, peça que a criança observe, que são iguais. Troque uma das peças e mostre que são diferentes. Enfatizando os termos igual/diferente.
Na primeira vez nem sempre a criança terá apreendido o conceito, então você vai ajuda-la a perceber na pratica o que voce está falando. Com pouco tempo a criança apreende o conceito.
Sempre elogie os acertos e as tentativas. O estímulo faz com que a criança se sinta motivada a continuar no interesse da atividade, que deve durar o tempo de interesse dela.
Atitudes simples, que farão muita diferença na fase fundamental escolar da criança e que se trabalhado desde cedo,numa brincadeira simples, acelera o desenvolvimento de outras habilidades!

MATERNAL - cai cai balão


Criança adora bexiga!
E também  de música!
Una esses dois gostos na brincadeira cai cai balão!
Junte as crianças em grupos, com uma bexiga por grupo.
A missão é bater nela e não deixa-la cair, que fique o maximo de tempo no ar.
Na atividade haverá o treino da coordenação motora e favorecimento de atividade coletiva!
Ensine a cantar a tradicional musica de nosso folclore Cai cai balão:

Cai cai balão



Cai cai balão, cai cai balão


Na rua do sabão


Não Cai não, não cai não, não cai não


Cai aqui na minha mão !






Cai cai balão, cai cai balão


Aqui na minha mão


Não vou lá, não vou lá, não vou lá


Tenho medo de apanhar !